Links de Acesso

Violência doméstica aumentou 71 por cento em 2018 em Moçambique


Vítimas registadas ascenderam a 33 mil e muitas não denunciam por medo

Os casos de violência doméstica em Moçambique aumentaram 71 por cento em 2018, período durante o qual cerca de 33 mil vítimas foram registadas, revelou a ministra da Saúde, Nazira Abdula.

A governante considerou esses números de preocupantes e alertou para o facto de "apesar dos progressos alcançados na consciencialização social sobre a necessidade de denúncia e combate, muitas vítimas continuam sem reportar os maus-tratos a que têm sido sujeitos".

Abdula lembrou ainda que a “a dependência económica da vítima em relação ao agressor é um dos factores de inibição da queixa contra maus tratos".

A ministra da Saúde fez estas declarações ao apresentar o Plano de Acção e Resposta contra a Violência Baseada no Género 2019-2022.

Tal como noutros países, a maioria dos agressores é formada por pessoas próximas das vítimas, nomeadamente parceiros.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG