Links de Acesso

Violência continua a marcar eleições da República Democrática do Congo


Protestos em Beni

SADC e Conferência dos Grandes Lagos enviam delegação para falar com o Presidente Kabila

Na República Democrática do Congo (RDC) a polícia disparou tiros e usou gás lacrimogéneo para dispersar nesta quinta-feira, 27, dezenas de manifestantes que protestavam na cidade de Beni, pelo facto de as eleições, que se realizam em todo o país no próximo domingo, terem sido adiadas para Março.

Os manifestantes queimaram pneus e ergueram barricadas.

O principal partido da oposição, a União para a Democracia e o Progresso Social (UDPS), classificou a resolução de manobra do Governo para deixar de fora das eleições cerca de 1.200 votantes numa região considerada de bastião da oposição.

Ontem, a Comissão Eleitoral anunciou o pleito até Março de 2019 nos distritos de Beni e Butembo devido à epidemia do ébola e na cidade de Yumbi na sequência de confrontos étnicos registados em meados deste mês, nos quais morreram cerca de 50 pessoas.

Uma delegação da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral e da Conferência Internacional dos Grandes Lagos chegou hoje a Kinshasa para encontros com o presidente Kabila depois de ontem terem condenado a violência e apelado à paz no país.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG