Links de Acesso

Violência armada poderá comprometer a economia, alerta representante do FMI em Maputo


Estrada N1 Save-Muxúnguè, Sofala, Moçambique. Nesta via acontecem ataques armados.

O representante do Fundo Monetário Internacional em Moçambique (FMI) alerta para a possibilidade de a violência armada nas zonas centro e norte do país comprometer as perspectivas de crescimento da economia moçambicana.

Violência armada poderá comprometer a economia, alerta representante do FMI em Maputo
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:28 0:00

Ari Aisen diz que com os ataques no norte da província de Cabo Delgado e nas províncias centrais de Sofala e Manica "é impossível a circulação e alocação de bens necessários ao desenvolvimento de projectos, sobretudo os de gás" natural na bacia do Rovuma.

Afirma ainda que o Governo moçambicano "está a desenvolver esforços no sentido de reduzir os riscos resultantes dos ataques armados no norte da província de Cabo Delgado e nas províncias de Sofala e Manica, mas esses esforços devem ser acelerados".

Entretanto, o antigo Presidente moçambicano, Joaquim Chissano, considera fundamental a maturidade política das pessoas nos esforços visando conter a violência.

"À medida que essa maturidade for aumentando, a intensidade dos ataques armados vai diminuindo," sublinha Chissano.

Para Chissano, "é por isso que os ataques agora são esporádicos e estão localizados numa pequena zona do país".

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG