Links de Acesso

Vice-presidente do MPLA diz que partido aceita várias candidaturas mas regras devem ser cumpridas


Luísa Damião, vice-presidente do MPLA, e Luís Nunes, governador de Benguela, em Benguela

Luísa Damião afirma que partido não teme a UNITA

A vice-presidente do partido no poder em Angola, Luísa Damião, avisou no fim-de-semana em Benguela que os candidatos devem estar preparados com antecedência e observar todos os requisitos.

Damião fez estas declarações em resposta as denúncias de boicote na corrida de António Venâncio à liderança do MPLA.

MPLA diz que aceita mais candidatos mas regras são para se cumprirem – 2:03
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:03 0:00

Depois de António Venâncio ter solicitado mais tempo para a recolha de assinaturas com vista à sua candidatura, a também coordenadora da subcomissão de candidaturas da Comissão Nacional que prepara o congresso ordinário reafirmou a abertura estatuária para várias candidaturas, mas deixou alguns avisos.

“Os documentos são claros, admitem candidaturas múltiplas, e quem quer ser candidato deve estar preparado com a devida antecedência e cumprir com os requisitos necessários”, responde Damião.

Sobre as supostas interferências do seu partido na vida da UNITA, denunciadas por altos dirigentes da UNITA, Luísa Damião fez saber que o MPLA não tem medo.

“O MPLA vai completar 65 anos, é forte, tem milhões de militantes e conta com a inteligência dos mesmos. A disputa política é salutar para a democracia, quem é capaz que se lance à luta”, refere.

Em Benguela, a vice-presidente do MPLA testemunhou a reeleição de Luís Nunes, único candidato, com 98,9 por cento dos votos, e a eleição de delegados ao congresso, em Dezembro, e a membros do Comité Central.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG