Links de Acesso

Vera Duarte formaliza na ONU pedido de limite à riqueza pessoal


Vera Duarte, escritora cabo-verdiana, (esq) e António Guterres (dir), secretário geral da ONU

Escritora, antiga juíza do Supremo Tribunal de Justiça de Cabo Verde e activisita dos direitos humanos entrega carta a António Guterres

A antiga juíza do Supremo Tribunal de Justiça de Cabo Verde e escritora Vera Duarte formalizou neste fim-de-semana em Nova Iorque a entrega ao secretário geral das Nações Unidas, António Guterres, do documento em que desafia a ONU a adoptar uma Convenção Internacional que estabeleça limitações à posse individual de riquezas.

Duarte admite que a sua iniciativa é apenas o início de um processo, mas afirma estar a receber apoios.

No documento entregue a António Guterres, a jurista diz ser com "profunda repugnância, que vê que um por cento da população detém 99 por cento da riqueza mundial e os 62 homens mais ricos do mundo possuem tanta riqueza quanto metade do planeta", cerca de 3,6 bilhões de pessoas.

Após o anúncio da sua iniciativa em Março, a também antiga membro da Comissão Africana dos Direitos Humanos “recebeu apoios, mas também avisos de que os poderosos não deixarão que iniciativas do tipo tenham sucesso”.

No encontro na sede da ONU, Duarte recebeu palavras de estímulo do
sub-secretário geral da organização, Adama Adieng, “que ficou interessado”.

A antiga presidente da Academia Cabo-verdiana de Letras participou
ainda em Nova Iorque em encontros por ocasião do dia da língua portuguesa, assinalado a 5 de Maio
.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG