Links de Acesso

Verónica Macamo diz acompanhar "caso Chang" e refuta classificação de "regime autoritário"


Verónica Macamo, presidente do Parlamento

Presidente do Parlamento não comenta "especulações" de acusações contra Guebuza

A presidente da Assembleia da República de Moçambique afirma que o Parlamento acompanha com muita atenção este processo, mas defende ser fundamental “que se cumpra escrupulosamente a salvaguarda de todas as normas judiciais aplicáveis”.

Verónica Macamo fez estas declarações na cidade da Praia, em Cabo Verde, onde participa numa reunião de parlamentares da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

Verónica Macamo diz acompanhar "caso Chang" e refuta classificação de "regime autoritário"
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:16 0:00

Questionada sobre notícias que circulam indicam que outras personalidades, incluindo o antigo Presidente moçambicano, Armando Emílio Guebuza, estarem na lista de possíveis pessoas a ser detidas, Macamo afirmou não possuir essas informações, mas deixou escapar que “quando há situações como estas há muitas especulações e que não é de bom tom falar de especulações”.

A presidente do Parlamento moçambicano discordou também do facto de o Índice de Democracia do The Economist ter atribuído ao seu país a classificação de “regime autoritário”, quando no ano passado tinha sido considerado “ regime híbrido”.

“Deve ter sido por pessoas não conhecem Moçambique porque mesmo na Assembleia da República as sessões são abertas e (esta informação) não é verdade”, defendeu Macamo que reconheceu que algumas petições foram analisadas à porta fechada “para proteger as pessoas”.

Membros do MDM agradecem aos EUA a detenção de Chang
please wait

No media source currently available

0:00 0:01:24 0:00

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG