Links de Acesso

UNITA quer novo registo eleitoral antes das eleições autárquicas em Angola


Adalberto Costa Júnior, presidente da UNITA, comício em Malanje, 23 novembro 2020

Adalberto Costa Júnior disse que nos últimos cinco anos mais de dois milhões de eleitores "desapareceram" das listas

O presidente da UNITA, Adalberto Costa Júnior, exige ao Executivo angolano a realização de um novo registo eleitoral para garantir lisura nas primeiras eleições autárquicas sem data no país.

Lider da UNITA quer novo recenseamento eleitoral – 2:30
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:30 0:00

Em Malanje, num comício à margem da segunda reunião ordinária da comissão política do principal partido na região norte, disse que que nos últimos cinco anos mais de dois milhões de eleitores desapareceram das listas.

“Queremos um novo registo eleitoral, um novo registo. Das eleições de 2012 para 2017 desapareceram dois milhões e meio de eleitores do registo”, denunciou Costa Júnior, questionando “é com isto que queremos ir para as eleições? Têm medo porquê? Queremos o novo registo com transparência, não queremos mais Hidra, nem Sific são as empresas que nos andaram aqui a tirar o futuro”.

Na reunião que congregou membros efectivos e suplentes da CP das e da direcção do partido e discutiu assuntos de política interna da organização, a situação social, económica, política e dos direitos humanos, o líder do maior partido da oposição afirmou que o trabalho com as comunidades vai fortificar o partido.

“Com o final desta reunião teremos os programas internos actualizados e devemos virar as nossasatenções ao trabalho junto do cidadão e junto das comunidades. O nosso país possui todas as condições para ultrapassar a crise económica que nos atinge, a nossa solução não vem do petróleo, o governo inclusivo e participativo que a UNITA propôstem programas bastantes e atualizadospara abraçarmos estabilidade e desenvolvimento do nosso país”, desafiou Adalberto da Costa Júnior.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG