Links de Acesso

UNITA quer alterações na Comissão Nacional de Eleições, mas MPLA recusa


Uma delegada eleitoral mostra um boletim de voto durante a contagem no fim das eleições gerais em Luanda, Angola. 13 de Agosto 2017

Partido da oposição quer mudar modo de atribuiçāo de delegados, mas partido no poder diz que UNITA sofre de "traumas" por constantes derrotas eleitorais

O maior partido da oposição angolana, UNITA, quer vêr alterada a lei da composição dos comissários da Comissão Nacional Eleitoral, CNE, mas o MPLA lembrou que a actual lei foi aprovada pela própria UNITA.

UNITA quer mudanças na CNE, MPLA reage - 1:52
please wait

No media source currently available

0:00 0:01:52 0:00

Segundo Faustino Mumbika, secretário nacional eleitoral do Galo Negro, não é justo "que resultados eleitorais dum pleito ditem a composição dos integrantes do pleito seguinte".

Em resposta, o MPLA, na voz do deputado, João Pinto, entende que esta preocupação da UNITA, é fruto de traumas por razões de derrotas daquele partido, na oposição há mais de 45 anos.

“O trauma que a UNITA tem de nunca reconhecer os resultados eleitoraIs é também pouco democrático, porque as leis em curso foram também aprovadas com o voto da UNITA e a lei tem o princípio da inclusão porque senão a FNLA e o PRS não teriam representatividade na CNE”, disse.

“O que a UNITAquer é questionar a lei para colocar um novo debate”, disse.

As declarações foram feitas na rádio publica na manhã desta quinta-feira, 1.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG