Links de Acesso

União Europeia adverte para riscos das queimadas descontroladas

  • Ramos Miguel

Há muito desconhecimento sobre os efeitos das queimas no ambiente

A União Europeia (UE) diz que a falta de consciência por parte das comunidades sobre os riscos que podem ter as queimadas descontroladas coloca em causa os esforços para a protecção do ambiente em Moçambique.

A UE tem vindo a trabalhar há longa data no domínio do ambiente, em múltiplas parcerias, por exemplo com a Agência Dinarmarquesa de Desenvolvimento (DANIDA) e o Ministério moçambicano da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural (MITADER).

Neste momento, a UE está nos municípios de Nacala, na província nortenha de Nampula, e Quelimane, capital da província central da Zambézia, com projectos no domínio do tratamento de lixo e noutros domínios, incluindo o desenvolvimento rural.

A chefe da Cooperação na delegação da União Europeia em Moçambique, Isabel Faria de Almeida, considera fundamental consciencializar as comunidades da importância de proteger o ambiente, utilizando modos de cultivo favoráveis ao ambiente.

"Os principais constrangimentos são, de facto, a falta de conhecimento. Portanto, as pessoas não estão conscientes dos riscos que certas práticas podem ter, como por exemplo, fazer queimadas que causam imensa destruição dos solos e erosão", destacou aquela responsável.

Por outro lado, a UE vai, em breve, aprovar um projecto destinado a apoiar as autoridades moçambicanas nos planos de mitigação das mudanças climáticas, com o foco nas províncias de Zambézia e Nampula, as duas mais populosas de Moçambique.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG