Links de Acesso

Moçambique

União Europeia reforça ajuda no combate ao terrorismo em Moçambique


Presidente Filipe Nyusi (esq) e presidente do Conselho Europeu, Charles Michel (dir), em Bruxelas

Bruxelas disponibiliza 1,9 milhões de euros à missão militar da SADC em Cabo Delgado

A Missão Militar da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SAMIM, na sigla inglesa) vai receber 1,9 milhões de dólares da União Europeia (UE) para apoiar o combate ao terrorismo na província moçambicana de Cabo Delgado.

O anúncio foi feito nesta terça-feira, 26, pelo embaixador da UE em Maputo, Antonio Sánchez-Benedito Gaspar, após um ennontro com a ministra moçambicana dos Negócios Estrangeriso e Cooperação, Vernónica Macamo.

"O projecto da SAMIM já foi aprovado e estamos agora a explorar outras possibilidades de apoio às forças que estão no terreno", disse Sánchez-Benedito Gaspar.

Esse financiamento visa capacitar as forças policiais locais, ajudar programas de empoderamento da mulher e diálogos com as lideranças locais em matérias de boa governação.

A ajuda da UE a Moçambique, no entanto, é mais alargada e chega a 89 milhões de euros, aprovados pelo Conselho da União Europeia ao abrigo do Mecanismo Europeu de Apoio à Paz, com enfoque na formação e reforço de capacidades das Forças de Defesa e Segurança.

Também depois de um encontro com a chefe da diplomacia moçambicana nesta terça-feira, o director-geral das Missões UE, disse haver "progressos" na formação que está a ser ministrada.

"O trabalho está a correr muito bem", sublinhou Hervé Bléjean.

Em Fevereiro, numa visita a Bruxelas, o Presidente moçambicano reforçou o pedido de ajuda a Maputo bem como ao Governo do Ruanda que um contigente de dois mil homens em Cabo Delgado a combater o terrorismo.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG