Links de Acesso

União Europeia pode treinar moçambicanos no combate ao terrorismo em Cabo Delgado 


Filipe Nyusi visita tropas em Cabo Delgado

O ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal, Augusto Santos Silva, disse que a União Europeia pode formar tropas moçambicanas para intensificar a luta contra o terrorismo em Cabo Delgado e reforçar a cooperação na área da segurança.

Santos Silva, reporta a AIM, deu a conhecer a intenção, em Maputo, após uma audiência com o presidente moçambicano Filipe Nyusi, na qual disse que foram identificadas as áreas de cooperação, cuja implementação está a ser preparada.

O encontro, disse o diplomata português, “foi muito claro na identificação das áreas onde o aumento da cooperação em segurança pode beneficiar imediatamente Moçambique na área do treino militar”.

Santos Silva, que visitou Moçambique indigitado pelo Alto Representante da União Europeia para os Negócios Estrangeiros e a Política de Segurança, Josep Borrell, disse que aquele conjunto de nações poderá apoiar a Agência para o Desenvolvimento Integrado do Norte (ADIN).

A ADIN é uma iniciativa do Governo de Maputo com a finalidade de reduzir a pobreza em Cabo Delgado, Niassa e Nampula. A pobreza é para analistas potencial vector de revoltas populares.

Os insurgentes de Cabo Delgado, aliados ao Estado Islâmico, realizam ataques desde 2017. Pelo menos 2500 pessoas foram mortas e cerca de 600 mil deslocadas.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG