Links de Acesso

Embaló exonera presidente do Tribunal Militar Superior e nomeia seu conselheiro para o cargo


Brigadeiro-General Daba Naualna, porta-voz do Comando Militar da Guiné-Bissau (Foto de Arquivo)

Brigadeiro-general Quinto Quadé era até hoje conselheiro para a  a Área da Defesa e Segurança do Presidente da Guiné-Bissau

O Presidente da República da Guiné-Bissau exonerou o presidente do Tribunal Militar Superior, brigadeiro-general, Daba Naualna, e para o seu lugar nomeou o actual conselheiro para a a Área da Defesa e Segurança de Umaro Sissoco Embaló, brigadeiro-general, Quinto Quadé.

O decreto presidencial divulgado nesta quinta-feira, 23, pelo Gabinete de Comunicação e Relações Públicas do Presidente da República não aponta os motivos da decisão do Embaló, salientando apenas que foi uma “proposta do Governo, por iniciativa do Chefe de Estado de Estado-maior General das Forças Armadas [Baguê Na N’Tan] e aprovada pelo Conselho Superior da Defesa Nacional”.

Fontes militares indicam que a exoneração do brigadeiro-general, Daba Naualna, pode estar motivada pela sua recusa em manter na prisão,alguns militares suspeitos de envolvimento em alguns casos de alegadas tentativas de subversão da ordem ou do suposto golpe de Estado de 1 de Fevereiro.

Refira-se que, semanas depois do ataque ao Palácio do Governo, o Chefe de Estado-maior General das Forças Armadas, Baguê Na N’Tan, acusou o Tribunal Militar de ter ordenado no passado a libertação de “indivíduos que viriam a envolver-se no caso 1 de fevereiro”, segundo as suas palavras.

O brigadeiro-general Daba Naualna, militar formado em direito, foi porta-voz do Comando Militar que liderou o golpe de Estado de 12 de Abril de 2012 e sob ele ainda pendem sanções das Nações Unidas.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG