Links de Acesso

Uíge: Sete pessoas presas durante manifestação


Dois manifestantes no Uige

Segundo comandante da Polícia ameaçou matar manfestantes “à queima roupa”, acusa activista

Sete cidadãos foram detidos na manhã desta quarta-feira, 11), na cidade do Uíge, acusados de apoiar a manifestação preparada por jovens activistas e membros das organizações da sociedade civil em Angola.

Tal como noutras partes do país, os activistas queiram manifestar-se contra a situaçao económica e exgir a realização de eleições autárquicas em 2021.

“No total foram detidas sete pessoas, cinco nas Bombas do Candombe e dois na rua industrial, não são ativistas são somente cidadãos que tentavam apoiar a manifestação e foram levadas inocentemente”, contou o activista Zonda Pedro.

Tamako Filipe, outro ativista cívico, acusou o segundo comandante provincial da Policia Nacional no Uíge de ter ameaçado de morte a qualquer ativista que insistisse em manifestar.

“Fomos ameaçados pelo próprio segundo comandante da polícia no Uíge na pessoa do senhor Francisco Tchitunda", reiterou Tamako Filipe.

“Ele disse que quem sair à rua vai ser detido e disparado à queima-roupa, há polícia em todos os lugares, estamos a ser perseguidos como se estivéssemos num clima de guerra”, acrescentou.

Na cidade do Uíge foi impedido o ajuntamento de mais de duas pessoas nas ruas.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG