Links de Acesso

Uíge: "Dirigente do MPLA incitou à morte de apoiantes da UNITA", diz advogado


Comício da UNITA no Uíge, Angola. Foto de arquivo

"Há provas num vídeo que um dirigente local do MPLA incitou os seus apoianates a matarem militantes da UNITA no passado sábado no Samba Pombo em confrontos entre militantes dos dois partidos e em que várias pessoas ficaram feridas", disse o advogado Joaquim António Ernesto.

MPLA incitou apoiantes a matarem militantes da UNITA, diz advogado no Uíge – 2:15
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:15 0:00

Desde então, a polícia prendeu dezenas de militantes e simpatizantes da UNITA em diversas operações.

Ernesto diz que a polícia tem de ouvir também os representantes do MPLA.

“Eu quero deixar claro uma coisa que mais dos que as palavras temos aqui vídeos com a voz de um dos líderes do JMPLA ou do MPLA, na sua actividade com um discurso de persuasão, um discurso aos seus militantes para que avançem, matem, matem”, assegurou o advogado.

“Está mais do que evidente, são discursos que incitam ódio, à violência e à desordem, são passivos de responsabilização" afirmou aquele advogado, para quem "há que chamar à responsabilidade as duas partes”, disse.

Por seu turno, o também advogado Pedro Soares disse que não existem quaisquer provas materiais contra os detidos para que estes possam ser levados a tribunal.

“Na verdade ninguém foi encontrado no local do delito a cometer o mesmo crime que vem a ser levantado no processo, não há qualquer indivíduo que foi detido e encontrado a cometer o mesmo delito não, então todos podem ser soltos”, disse.

Soares disse ainda existirem várias irregularidades no processo e que considera as detenções ilegais .

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG