Links de Acesso

Trump pede lei mais dura para migração


Donald Trump regressou ao tema no Twitter

Presidente desafia republicanos a activarem a "opção nuclear" para fazer aprovar nova legislação

O Presidente americano Donald Trump, pediu nesta segunda-feira, 2, ao Congresso que aprove uma legislação anti-imigração, um dia depois de dizer que não fará um acordo para proteger migrantes jovens e que encerrará um pacto comercial com o México se o vizinho não proteger mais a fronteira.

"O Congresso precisa aprovar imediatamente a legislação de fronteira, usar a 'opção nuclear' (votação simples no Senado) se necessário, para deter o influxo em massa de drogas e pessoas... aja agora, Congresso, nosso país está sendo roubado!", escreveu Trump no Twitter

O Presidente reiterou o seu pedido para que o México impeça as pessoas de entrarem nos Estados Unidos, dizendo que as "leis de fronteira (mexicanas) funcionam".

Numa das mensagens, ele se referiu a um grupo de 1.500 homens, mulheres e crianças de Honduras, Guatemala e El Salvador que estão viajando numa chamada "caravana de refugiados" organizada pelo Povo Sem Fronteiras, um grupo de defesa da imigração com sede nos EUA.

Uma das principais promessas de campanha de Trump foi construir um muro na fronteira sul dos Estados Unidos e insistir para que o México pague por ele, o que o Governo mexicano se recusa a fazer.

Trump disse estar aberto a negociar com democratas do Congresso para receber fundos para o muro em troca de protecção para imigrantes jovens que entraram no país como crianças, os chamados "Dreamers" (sonhadores).

O ex-presidente Barack Obama lançou o programa em 2012, o Presidente Trump o cancelou em Setembro, mas tribunais determinaram que por ora ele pode continuar em vigor.

No domingo, Donald Trump garantiu que não haverá acordo sobre os "dreamers" e responsabilizou os democratas.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG