Links de Acesso

Trump quer mediar paz entre israelitas e palestinianos


Mahmoud Abbas e Donald Trump na Casa Branca

Os dois líderes encontraran-se na Casa Branca

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, prometeu nesta quarta-feira, 3, trabalhar para mediar a paz entre israelitas e palestinianos ao receber o Presidente palestino, Mahmoud Abbas, na Casa Branca, mas não deu nenhuma pista sobre como poderia romper o impasse e ressuscitar negociações travadas há tempos.

No primeiro encontro pessoal entre os dois líderes, Trump pressionou as autoridades palestinianas a "falar com uma voz unificada contra o incitamento" da violência contra os israelitas, mas não chegou a reiterar explicitamente o compromisso do seu Governo com uma solução de dois Estados para o conflito de décadas, um pilar antigo da política norte-americana.

"Vamos dar conta disso", disse Trump a Abbas durante a aparição conjunta na Casa Branca, dizendo estar preparado para actuar como mediador, facilitador ou árbitro entre os dois lados.

Abbas logo reafirmou o objectivo de um Estado palestiniano como algo vital para qualquer processo de paz revigorado, reiterando que este precisa ter a sua capital em Jerusalém com fronteiras baseadas nas linhas existentes antes de 1967.

Israel rejeita uma retorno às fronteiras de 1967 por ver nisso uma ameaça à sua segurança.

Trump enfrenta um cepticismo profundo em casa e no exterior no tocante às suas chances de fazer progresso com Abbas, inclusive porque a nova gestão ainda não articulou uma estratégia coesa para a retomada do processo de paz.

O encontro com Abbas, presidente da Autoridade Palestina apoiado pelo Ocidente, foi mais um teste para determinar se Trump, que ocupa o cargo há pouco mais de 100 dias, é sério a respeito da busca do que chamou de "objectivo derradeiro" de uma paz israelo-palestina.

"Eu sempre ouvi que talvez o acordo mais duro de fazer seja entre israelitas e palestinianos. Vamos ver se conseguimos provar que estavam errados", lançou Trump, mas não propôs nenhuma abordagem nova.

Embora as expectativas de algum progresso significativo sejam baixas, há planos a serem elaborados para uma visita de Trump ao líder de Israel em Jerusalém e possivelmente a Abbas na Cisjordânia nos dias 22 e 23 de Maio, segundo pessoas a par do assunto.

Autoridades dos EUA e de Israel não quiseram confirmar a visita.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG