Links de Acesso

Trump diz que Biden "ganhou", mas repete a reivindicação de que as eleições foram “manipuladas”


Presidente Donald Trump

O presidente dos EUA, Donald Trump, reconheceu, pela primeira vez, neste domingo, 15, que o democrata Joe Biden "ganhou" a eleição presidencial, mas continuou a fazer alegações infundadas de que perdeu porque a votação foi fraudelenta contra ele.

O presidente republicano se recusou a conceder formalmente a eleição ao ex-vice-presidente, embora toda a imprensa relevante dos EUA tenha dito, por uma semana, que Biden teve mais do que a maioria necessária de 270 votos do Colégio Eleitoral de 538 membros para ganhar a presidência e ser empossado a 20 de janeiro.

Numa série de comentários no Twitter, Trump disse sobre Biden: “Ele venceu porque a eleição foi fraudelenta”.

Trump fez acusações infundadas sobre a eleição, dizendo: "NÃO foram permitidos observadores, votos tabulados por uma empresa privada da esquerda radical, Dominion, com uma má reputação e equipamento ruim que não poderia nem mesmo se qualificar para o Texas (onde Eu ganhei por muito!), Falsa & Silenciosa Imprensa e muito mais! ”

O Twitter sinalizou as afirmações de Trump dizendo que “esta alegação sobre fraude eleitoral é contestada”.

Mais tarde, Trump esclareceu a sua visão do resultado da eleição, dizendo “ele só venceu aos olhos da IMPRENSA DE NOTÍCIAS FALSAS. Não admito NADA! Temos um longo caminho a percorrer. Esta foi uma ELEIÇÃO MANIPULADA! "

Com vários processos legais sobre a eleição ainda em tribunais de vários estados de batalha política, Trump já perdeu vários casos de alegadas irregularidades de votação e contagem de votos. Algumas das disputas envolveram um número tão pequeno de boletins que não teriam anulado as vitórias de Biden em estados individuais.

A recusa de Trump em reconhecer a vitória de Biden na eleição altamente contenciosa não tem precedentes na política moderna dos EUA, embora não haja nenhuma lei dizendo que ele deve conceder. Os candidatos derrotados na corrida para a presidência dos EUA, por décadas, deram os seus parabéns aos vencedores.

Trump também bloqueou funcionários do seu governo e agências governamentais de cooperar com a equipa do presidente eleito na sua transição ao poder.

Na semana passada, Biden nomeou um assessor de longa data, Ron Klain, para ser seu chefe de gabinete da Casa Branca.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG