Links de Acesso

Trump desafia militares venezuelanos a deixaram Nicolás Maduro


Presidente americano fala a venezuelanos e cubanos em Miami

O Presidente americano desafiou os militares venezuelanos a deixarem de apoiar Nicolás Maduro, caso contrário eles “arriscam seu futuro e suas vidas".

Num discurso nesta segunda-feira, 18, para imigrantes venezuelanos e cubanos em Miami, na Flórida, Donald Trumo criticou os militares que bloqueiam a entrada da ajuda humanitária enviada à Venezuela.

"Nós sabemos quem são e sabemos onde eles guardam os milhares de dólares que roubaram", disse Trump que afirmou esperar uma transição pacífica à democracia na Venezuela, embora tenha reiterado que "todas as opções estão à mesa".

O Presidente americano chamou Nicolás Maduro de "marionete de Cuba", que "prefere ver seu próprio povo morrer de fome a aceitar ajuda".

Mais à frente, Trump usou o exemplo da Venezuela para dizer que o "socialismo está a morrer na América Latina" e que "a liberdade, a prosperidade e a democracia estão a regressar".

Na mesma linha do discurso sobre o Estado da União, Trump voltou a dizer que os Estados Unidos "jamais serão um país socialista".

O Presidente também mencionou o exemplo da Nicarágua e de Cuba, que, segundo ele, são países com "potencial inacreditável" prejudicados pelos regimes de Daniel Ortega e Miguel Díaz-Canel, respectivamente.

Depois do discurso, Trump usou as redes sociais para reforçar a pressão sobre o governo chavista.

No Twitter, o Presidente americano escreveu: "Eu peço a cada membro do regime Maduro: acabem com este pesadelo de pobreza, fome e morte. Libertem seu povo. Libertem seu país!".

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG