Links de Acesso

Trump confirma suspensão de ataque porque 150 pessoas podiam morrer


Presidente americano afirma que ataque seria desproporcional

O Presidente americano Donald Trump confirmou nesta sexta-feira, 21, ter abortado o ataque autorizado por ele contra o Irão por considerar que não seria proporcional ao derrube do drone na quinta-feira pela marinha iraniana.

"Não seria proporcional ao derrube de um drone não tripulado”, escreveu no Twitter, adiantando ter tomado a decisão de suspender o ataque 10 minutos antes.

"Na segunda-feira, eles derrubaram um drone não tripulado que sobrevoava águas internacionais. Nós estávamos com o gatilho pronto e carregados para retaliar na última noite em três pontos diferentes quando eu perguntei quantos morreriam", revelou Trump que, segundo escreveu, um general lhe disse que seriam 150 pessoas.

Trump voltou a reiterar que "o Irão nunca terá armas nucleares, não contra os Estados Unidos, não contra o mundo" e garantiu que hoje "é uma nação muito mais fraca" desde que ele assumiu o poder.

Entretanto, a televisão estatal divulgou hoje imagens do que afirmou serem os destroços do drone abatido.

O canal IRIB 1 apresentou uma curta entrevista do general Amirali Hajizadeh, comandante do ramo aeroespacial dos Guardas da Revolução, que disse que o Irão alertou várias vezes o avião não tripulado antes de lançar um míssil.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG