Links de Acesso

Trump apresenta política para imigração assente nas qualificações dos candidatos


Presidente americano acredita que plano será aprovado

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta quinta-feira, 16, que quer reformar o sistema de imigração para favorecer jovens, com algum nível de ensino e que falam inglês com propostas de emprego em vez de pessoas que têm parentesco com norte-americanos.

A proposta apresentada hoje tem poucas ou nenhuma hipóteses de ser aprovada no Congresso controlado pelos republicanos.

O plano de Trump, criticado por democratas e alguns grupos defensores de migração, visa tentar unir republicanos —alguns que querem impulsionar migração e outros que querem limitá-la— antes das eleições presidenciais e parlamentares de Novembro de 2020.

“Se por algum motivo, possivelmente político, nós não conseguirmos que os democratas aprovem esse plano de alta segurança, baseado em méritos, então conseguiremos aprová-lo imediatamente após a eleição, quando tomarmos de volta a Câmara (dos Deputados), mantivermos o Senado e, é claro, nos mantivermos na Presidência”, disse Trump a parlamentares republicanos e membros do gabinete.

Actualmente, cerca de dois terços de 1,1 milhão de pessoas que têm permissão para imigrar aos Estados Unidos a cada ano recebem o cartão de residência permanente, por parentesco.

Trump propôs manter os números em geral no mesmo patamar, mas mudar para um sistema “baseado em méritos”, similar ao usado no Canadá —um plano que, segundo ele, resultaria em 57% dos cartões de residência baseados em emprego e capacitação.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG