Links de Acesso

Tropas da SADC ainda não chegaram a Moçambique


Distrito de Palma, Cabo Delgado, Moçambique

Ministro da Defesa garante que elas estão a caminho e analistas alertam para a necessidade de melhor coordenação

Moçambique aguardava a chegada nesta quinta-feira, 15, da Força em Estado de Alerta da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC) para ajudar na luta contra o terrorismo em Cabo Delgado.

Apesar de informações postas a circular na imprensa da África do Sul e do Zimbabwe sobre um possível adiamento do envio das tropas, o Governo de Maputo, através do ministro da Defesa, garante que o país está à espera da força e que não há qualquer atraso processual por parte de Moçambique.

A imprensa sul-africana dizia que as autoridades moçambicanas não tinham ainda aprovado o estatuto dos militares.

O analista de política internacional, Wilker Dias, diz “acreditar existirem problemas de comunicação em relação a quem será o líder desta força conjunta, porque nos bastidores da política internacional diz-se que a África do Sul tinha a pretensão de liderar esta força da SADC”.

Por seu turno, a analista Egna Sidumo, considera que a “vinda das forças da SADC a 15 de Julho era muito rápida, principalmente considerando que era preciso avaliar a capacidade interna de cada um dos países e pedir a autorização dos sistemas internos de funcionamento de cada um dos países”.

Na sexta-feira, 9, um contingente de mil homens do Ruanda chegou a Cabo Delgado, antes da força da SADC, o que a ministra de Defesa da África do Sul lamentou.

Este aspecto, segundo analistas, pode ter precipitado um eventual adiamento na chegada das forças regionais.

Egna Sidumo refere que “é real que o Ruanda em algum momento teve diferenças com a África do Sul que se supunha ou esperava-se que tivesse um papel mais relevante na questão de Cabo Delgado, primeiro porque é o nosso vizinho e tem um papel relevante na nossa região, mas essas diferenças não devem reflectir no interesse de Moçambique em combater o terrorismo em Cabo Delgado”.

A chegada antecipada das tropas do Ruanda “é o que acabou trazendo um desconforto, por mais que o Presidente da República tenha transparecido que o país é soberano e está aberto a diversas ajudas “, refere Wilker Dias.

No entanto, o ministro da Defesa, Jaime Neto, falando à STV, reafirmou que as tropas da SADC estão a caminho de Cabo Delgado, desmentindo o adiamento por questões processuais do lado de Moçambique.

“Moçambique já assinou acordo e o secretariado já está na posse, os preparativos da SADC estão em curso, já há oficiais em Moçambique, que estão a tratar da intervenção desta força de intervenção regional, do nosso lado tudo está aposto para recebermos a tropa, penso que o que se está a dizer são rumores, não constitui a verdade”, disse Jaime Neto aos microfones da STV.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG