Links de Acesso

Tribunal detecta indícios de irregularidades em prestação de contas de Bolsonaro


Jair Bolsonaro

Advogada do Presidente eleito diz não haver irregularidades e que tudo será esclarecido

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) do Brasil apontou uma série de indícios de irregularidades na prestação de contas da campanha do Presidente eleito Jair Bolsonaro e deu prazo de três dias para a sua campanha encaminhar esclarecimentos sobre as contas.

O tribunal aponta como irregularidades na prestação de contas indícios de doação de fonte vedada, indícios de recursos de origem não identificada e ausência de informação de gastos eleitorais na prestação de contas parcial, entre outras.

O TSE também apontou ausência de contrato de prestação de serviços de financiamento colectivo e e falta de cumprimento de prazo para entrega do relatório financeiro.

“Ao efectuar o exame das manifestações e da documentação entregues pelo candidato, em atendimento à legislação eleitoral, foram observadas inconsistências ou registos na prestação de contas, relatados a seguir, para os quais se solicitam esclarecimentos e encaminhamento de documentação comprovatório”, disseram analistas do TSE na avaliação da prestação de contas de Bolsonaro.

A advogada Karina Kufa, da defesa de Bolsonaro junto ao TSE, disse que os indícios apontados pelo tribunal são “detalhes técnicos”, e que a defesa vai apresentar respostas para todos os apontamentos feitos pela área técnica da corte.

“Não há nada que nos preocupe”, disse a advogada à Reuters.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG