Links de Acesso

Transição de poder começa nos Estados Unidos


Joe Biden e Donald Trump

Presidente Donald Trump disse ter ordenado início dos protocolos embora continue a lutar na justiça

A Administração de Serviços Gerais (GSA, nas siglas em inglês), a agência governamental responsável pela transição administrativa entre dois governos nos Estados Unidos, determinou na segunda-feira, 23, que a equipa do Presidente eleito Joe Biden tenha acesso a fundos e comece a trabalhar com a actual Administração com vista à transição do poder no dia 20 de janeiro de 2021.

A informação foi avançada à equipa de Biden numa carta assinada pela chefe da agência, Emily Murphy, que se dirigiu ao democrata como “aparente vencedor”.

"Saiba que tomei a minha decisão de forma independente, com base na lei e nos factos disponíveis. Nunca fui directa ou indirectamente pressionada por qualquer funcionário do Poder Executivo - incluindo aqueles que trabalham na Casa Branca ou na GSA - em relação ao conteúdo ou ao momento da minha decisão ", escreveu Murphy na nota.

Pouco depois, no Twitter, o Presidente Trump revelou ter sido ele a orientar a equipa dele e a GSA a cooperar na transição, enquanto prometia continuar a lutar na justiça.

"No entanto, no melhor interesse do nosso país, estou recomendando que Emily e a equipa dela faça o que precisa ser feito em relação aos protocolos iniciais e disse à minha equipa para fazer o mesmo", escreveu o Presidente.

A pressão para o Presidente reconhecer a vitória de Joe Biden e dar início à transição do poder por parte de aliados republicanos aumentou nos últimos dias, depois das recontagens nos Estados da Geórgia e da Pensilvânia terem dado vitória ao democrata.

Nesta segunda-feira, foi a vez do Estado de Michigan confirmar a vitória de Biden, com uma abstenção de um conselheiro republicano.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG