Links de Acesso

Trabalhadores do Caminho-de-Ferro de Luanda mantêm greve por tempo indeterminado


Capital angolana sem comboios

Os trabalhadores do Caminho-de-Ferro de Luanda decidiram na quarta-feira (1) em plenário manter a greve que vigora há quase 15 dias, por tempo indeterminado, enquanto não forem atendidas as suas reivindicações, essencialmente um aumento de 80% dos salários

A informação foi avançada pelo secretário para os assuntos jurídicos do Sindicato dos Trabalhadores do Caminho-de-Ferro de Luanda, que realizou uma assembleia para analisar o apelo da Inspecção-Geral do Trabalho e da administração da empresa que suspenda a greve.

Dias Kinquela disse que deveriam participar no encontro representantes da Inspecção-geral do Trabalho e do Conselho de Administração da empresa, mas não compareceram.

“O colectivo decidiu manter a greve enquanto não reverem as nossas reivindicações, principalmente o aumento de 80% dos salários”, assegurou Kinquela para quem as “as ameaças são habituais e nós não vamos desistir”.

A empresa acusa os trabalhadores e o sindicato de não garantirem o serviço mínimo e há uma semana que Luanda está sem comboios.

Fórum Facebook

Poderá gostar também

XS
SM
MD
LG