Links de Acesso

“Toca, canta e dança”, o regresso de Fernando Luis aos discos


Fernando Luís, cantor moçambicano

E oferece 300 discos para serem distrbuidos nas escolinhas para que "se deixe de tocar canções de adultos para menores".

O cantor moçambicano Fernando Luís tem um novo disco. “Toca, canta e dança”, o título.

”Senti que havia falta de canções para as crianças, então juntei algumas para elas, e outras para os adultos”, diz Fernando Luís.

O cantor, que tal como Yana e Titio Turutão, dedicou parte da sua carreira na produção de música infantil, espera que “se deixe de tocar canções de adultos para menores”.

É dai que “vou oferecer 300 discos para serem distribuídos nas escolinhas de todo o país para as titias educarem as crianças com canções próprias para elas”.

A segunda parte do disco – as canções da minha rua – apresenta interpretações de clássicos moçambicanos e internacionais, entre as quais Ser Pastor (Romualdo), Os meninos do Huambo (Rui Mingas), Malaika (na versão de Miriam Makeba e queniana), Jamaica farewell (Harry Belafonte) e Knocking on Heavens Door (Bob Dylan).

“Toca, canta e dança” é publicado 32 anos depois de “Zavala Toté” (original de U. Valgy), canção que venceu a primeira edição do Ngoma Moçambique (prémios de música moçambicana), em 1987, garantindo a participação no Top dos Cinco, em Luanda, onde ficou em segundo lugar.

O Top dos Cinco foi conquistado pelo falecido cantor angolano Mamborró. Este concurso dos cinco países africanos de língua portuguesa não teve continuidade.

Fernando Luís, nascido em 1955, popular no circuito de clubes nocturnos de Maputo, promete mais discos e diz que o seu sucesso resulta da disciplina.

“Tudo depende do comportamento. Não se pode abraçar a carreira com vícios, a postura conquista o mercado”, diz.

Acompanhe:

“Toca, canta e dança”, o regresso de Fernando Luis aos discos
please wait

No media source currently available

0:00 0:14:55 0:00

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG