Links de Acesso

Terapia contra cancro vence Nobel de Medicina


James P. Allison (esq) e Tasuku Honjo (dir)

Americano James P. Allison e japonês Tasuku Honjo são os vencedores de 2018

O americano James P. Allison e o japonês Tasuku Honjo são os vencedores do Prémio Nobel 2018 de Medicina pela "descoberta de uma terapia pela inibição da regulação imunológica" no combate ao cancro.

O anúncio foi feito pela Academia Sueca nesta segunda-feira, 1, que destacou o facto de ser um tratamento inovador porque é dirigido ao sistema imunitário e que não actua sobre o tumor.

Os dois cientistas desenvolveram pesquisas separadas envolvendo proteínas que agem como um travão no sistema imunitário durante tratamento de cancros.

"Eles estabeleceram um princípio inteiramente novo para a terapia do cancro", afirmou a Academia Sueca.

O imunologista James P. Allison, da Universidade do Texas, "descobriu o potencial de lançar as células imunitárias para atacar os tumores, e desenvolveu esse conceito até chegar a uma nova abordagem para tratar pacientes", diz a Fundação Nobel.

Já o imunologista Tasuku Honjo, professor da Universidade de Kyoto, descobriu uma proteína nas células imunes que também age como um freio, mas com um mecanismo diferente de acção. "Terapias baseadas na descoberta dele provaram ser bastante efectivas na luta contra o cancro", afirma a Fundação.

De acordo com especialistas presentes no anúncio, o tratamento é inovador porque é direccionado ao sistema imunitário, em vez de actuar directamente no tumor.

Eles também afirmaram que o tratamento tem menos efeitos colaterais e é especialmente eficaz contra o melanoma maligno, tipo de cancro de pele, pulmão, rins, linfoma, e "muitos outros".

O prémio tem um valor de um milhão de dólares.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG