Links de Acesso

Temer diz que África é prioridade permanente para o Brasil


Michel Temer discursou na cimeira dos BRICS

Presidente brasileiro pede que os BRICS estreitem as suas relações com África

O Presidente brasileiro, Michel Temer, considerou que a África é uma prioridade permanente do seu país e defendeu que tal postura deve traduzir-se em acções concretas para “estreitar laços e promover o desenvolvimento dos dois lados do Atlântico Sul”.

Ao intervir na cimeira dos BRICS, os países emergentes Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, que termina nesta sexta-feira, 27, em Joanesburgo, Temer defendeu ser “oportuno que dediquemos esta cimeira à questão do desenvolvimento da África.

“O Brasil está ligado à África pela história, pela cultura, pelo sangue", reiterou o Presidente brasileiro, acrescentando que a aproximação com a África é uma prioridade permanente para o seu país.

“Prioridade que se traduz em acções concretas para estreitar nossos laços e promover o desenvolvimento dos dois lados do Atlântico Sul", acrescentou Temer, lembrando que o seu Governo auxiliou na construção de um laboratório que reduzirá o tempo para o diagnóstico da tuberculose em São Tomé e Príncipe e vai inaugurar um novo centro de formação da empresa aeronáutica Embraer em Joanesburgo.

Presidentes dos BRICS em Joanesburgo
Presidentes dos BRICS em Joanesburgo

"Com equipamentos de última geração, o centro formará, a cada ano, milhares de profissionais de toda a África. Será importante o investimento da Embraer em favor da capacitação de profissionais em áreas de vanguarda, em favor da tecnologia e da inovação", sustentou Temer, para quem “mais investimentos e mais comércio significam mais oportunidades e mais bem-estar para nossos povos”.

Temer ainda citou acordos de investimentos assinados com Moçambique, Angola, Malawi e Etiópia e negociações em curso no âmbito do Mercosul para acordos comerciais com Tunísia e Marrocos

Na sua intervenção, o Presidente brasileiro defendeu que os "BRICS podem e devem ser aliados no desenvolvimento da África".

"Queremos que a agenda dos BRICS para a África seja tão intensa quanto intensa é a ligação histórica e afectiva do Brasil com este continente", defendeu o Presidente brasileiro.

A cimeira dos BRICS termina nesta sexta-feira, 27, em Joanesburgo, evento para o qual foram convidados presidentes de vários países africanos, entre eles de Angola, João Lourenço, e Moçambique, Filipe Nyusi.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG