Links de Acesso

Sudão: Militares anunciam recondução de Hamdok na chefia do Governo.


Abdalla Hamdok, primeiro-ministro do Sudão

Primeiro-ministro havia sido derrubado no mês passado e acordo segue-se a dias de violentas manifestações

Os lideres militares e civis do Sudão anunciaram a recondução de Abdalla Hamdok ao cargo de primeiro-ministro e a libertação de todos os presos políticos detidos após o golpe de estado do mês passado.

Ao abrigo desse acordo,Hamdok irá chefiar um gabinete independente e tecnocrata durante um período de transição.

O anúncio do acordo segue-se a várias semanas de manifestações contra o golpe de estado em que pelo menos 40 pessoas foram mortas. Essas manifestações tinham se intensificado nos últimos dias.

Confrontos entre civis e militares na capital sudanesa
Confrontos entre civis e militares na capital sudanesa

Hamdock disse ter aceite o acordo para acabar com o derramamento de sangue.

Hamdok tinha sido detido quando os militares tomaram o poder no passado dia 25 de Outubro pondo fim a governo de transição com os militares acordado após o derrube do regime ditatorial de Omar al Bashir em 2019

As Forças para a Declaração de Liberdade e Mudança, a organização que liderou o movimento que levou ao derrube do ditador Omar al Bashir deposto em 2019 e que compartilhava o poder com os militares até ao mês passado, disse opôr-se a qualquer acordo de parceria com os militares insistindo que os autores do golpe de estado devem ser levados à justiça.

Milhares de pessoas marcharam hoje em direcção ao palácio presidencial exigindo a demissão do General Abdel Fattah al-Burhan.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG