Links de Acesso

Standard Bank suspenso da actividade cambial em Moçambique por um ano


Standard Bank, Maputo, Moçambique

Banco de Moçambique diz ter detectado pelo menos, cinco aspectos que violam as regras de funcionamento impostas pela legislação moçambicana.

O Standard Bank, um dos maiores bancos comerciais que opera em Moçambique, foi suspenso nesta segunda-feira, 12, pelo Banco de Moçambique de toda a actividade cambial e de conversão de divisas por um período de até um ano, devido a “graves infracções de natureza prudencial e cambial”.

A decisão resulta da inspecção que vinha sendo realizada no Standard Bank, que detectou, pelo menos, cinco aspectos que violam as regras de funcionamento impostas pela legislação moçambicana.

“As infracções cometidas incluem a manipulação fraudulenta da taxa de câmbio, a instalação e implementação de uma rede de pagamentos ilegal sediada fora do país, a não regularização dos termos de compromisso das exportações e não entrega ao Banco de Moçambique de gravações nos prazos estipulados, em clara acção de obstrução à actividade de inspecção”, descreve o Banco Central em comunicado.

Para além da suspensão, o Standard Bank deverá pagar uma multa de 290 milhões de meticais (cerca de quatro milhões de dólares).

Em paralelo, dois gestores daquele banco, nomeadamente Adimohanma Chukwuma Nwokocha (administrador-delegado de nacionalidade nigeriana), e Carlos Domingos Francisco Madeira (director da Banca Corporativa e de Investimentos, de nacionalidade moçambicana), foram abrangidos pelas penalizações do Banco de Moçambique, com medidas que, para além de multas, inclui a suspenção de qualquer função de gestão em instituições de crédito e sociedades financeiras no país, por um período de seis anos.

As medidas anunciadas são o culminar de uma ivestigação iniciada no mês passado e que tinha levado a uma suspensão preventida do Standard Bank, que gerou constrangimentos nos clientes com contas em moeda estrangeira.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG