Links de Acesso

Sons do Atlântico: Show na Baía de Luanda juntou energia angolana à moçambicana e à brasileira


Festival Sons do Atlântico, Luanda

Pelo sétimo ano consecutivo, a Baía de Luanda acolheu o mega festival de
música “Sons do Atlântico”, um evento que reuniu cerca de 40 mil pessoas, no
passado sábado 4 de Maio.
O show, bastante interativo, contou com várias performances nos diferentes
estilos que são populares em Angola, através dos cantores Mobbers, Alisson
Paixão, Filho do Zua, Noite e Dia, da moçambicana Lizha James, Paulo Flores,
Matias Damásio e Annita.

Sons do Atlântico: Show na Baía de Luanda juntou energia angolana à moçambicana e à brasileira
please wait

No media source currently available

0:00 0:18:30 0:00


Entretanto os músicos Paulo Flores e Matias Damásio monopolizaram, na noite
de sábado, a sétima edição do Festival Sons do Atlântico, que teve como palco
a Baía de Luanda.
Quinto a entrar em palco, Paulo Flores começou com “Esse País”, passando por “Poema do Semba”, “Coisas da Terra”, “Coração Farrapo”, “Bajú”, “Cabelos
da Moda”, “Canto da Sereia”, “Reencontro” e “Inocente”, deixando claro que em palcos angolanos mandam os angolanos.

Num clima de euforia para quem acompanha há anos a carreira deste ícone da
música angolana, o espaço transformou-se num salão de festa e em ritmo de
semba, que teve continuidade com a subida ao palco de Matias Damásio.

Damásio, que recebeu o testemunho de Paulo Flores, abriu os corações dos
fãs com “Mãe Negra”, numa interpretação que contou com a ajuda do público
do princípio ao fim. Reconfirmando que se tratava de uma noite especial, o
artista foi ao baú e tirou de lá temas como “Beijo Rainha”, “Amo Essa Mulher”, “Matemática do Amor”, “Voltei com Ela”, “Agi sem Pensar”, “Mãe Querida”, Eis Aqui”, fechando com “Angola”.

Em 45 minutos Matias Damásio cantou, dançou e fez cantar e dançar as cerca
de 10 mil almas presentes na Baía de Luanda.

Sons do Atlântico: Lizha James aqueceu Baía de Luanda
please wait

No media source currently available

0:00 0:01:29 0:00


No entanto, apesar de terem visto as estrelas angolanas em alta, as duas
convidadas estrangeiras, Lizha James e Anitta, tiveram igualmente os seus
momentos, contando sempre com o carinho do público que mostrou total
empatia para com elas. Coube mesmo a brasileira fechar a jornada.

Passadeira Vermelha #15: Tiwa Savage, a primeira africana na Universal Music dos EUA; Excentricidade no Met Gala; Anitta aquece Luanda
please wait

No media source currently available

0:00 0:15:04 0:00

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG