Links de Acesso

Soldado angolano mata jovem na província da Lunda Norte


Familiar chora morte de jovem pela polícia em Benguela (Foto de Arquivo)

Um soldado das Forças Armadas Angolanas (FAA) disparou mortalmente contra um rapaz de 17 anos na província da Lunda Norte nesta sexta-feira, 15.

A notícia foi revelada pelo próprio Ministério do Interior que, em comunicado, indicou que a vítima foi baleada por, alegadamente, se insurgir contra o soldado durante uma ação de sensibilização para o uso de máscaras, como medida preventiva contra a pandemia provocada pelo novo coronavírus.

O incidente mortal aconteceu às 10 horas no bairro Domingos Vaz, na comuna do Iongo, município de Xá-Muteba.

Em reação, diz a nota, dezenas de residentes vandalizaram a esquadra local da Polícia Nacional (PN) e queimaram “alguns meios que lá se encontravam”.

O soldado já foi detido.

Desde que o estado de emergência entrou em vigor no final de março, as forças da ordem têm sido acusadas de matar várias pessoas, além de abusar de cidadãos, como a VOA tem vindo a noticiar.

Ainda ontem, informamos que um agente da PN foi acusado de ter assassinado a tiro um adolescente de 15 anos de idade num mercado da cidade de Benguela, quando disparou num mercado em Casseque.

AFS: "Angola ainda não atingiu o Estado de Humanidade", Osvaldo Caholo
please wait

No media source currently available

0:00 0:51:13 0:00

No passado sábado, 9, como também revelou a VOA, um jovem de 21 anos foi morto no bairro Huambo, em Luanda, por não ter máscaras.

Outros casos têm sido igualmente reportados, mas o Ministério do Interior repetidamente tem dito que as pessoas têm agredido as forças de segurança.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG