Links de Acesso

Situação sanitária da Huíla preocupa


Casos de sarna, malária e meningite aumentam

A situação sanitária da província angolana da Huíla é descrita neste momento como sendo de preocupante a julgar pelos últimos indicadores do sector.

Até ao momento, o surto de meningite que afecta a província já provocou 20 óbitos, a malária esteve na origem de 30 mortos desde Maio, apenas no município de Quilengues, e a sarna registou desde 2018 cerca de 57 mil casos, 37 mil dos quais só na circunscrição do Lubango.

Devido ao seu grande nível de contágio, a sarna, por exemplo, está a fazer com que famílias tenham dificuldades em mandar as crianças à escola, situação que está a levar a mobilização das autoridades para a inversão do quadro.

A directora do gabinete provincial da Família e Igualdade do Género, Catarina Manuel reconheceu que a situação é preocupante e apelou ao envolvimento de todos.

“Precisamos trabalhar em conjunto, Governo, igrejas, organizações da sociedade civil para prevenirmos não só estes, mas outros problemas que se prendem com a saúde e bem-estar das famílias”, afirmou Manuel num encontro sobre o assunto realizado no Lubango na terça-feira, 11.

Para travar a progressão da meningite as autoridades sanitárias locais dizem estar empenhadas no reforço da vacina de rotina, distribuição de medicamentos e mobilização das comunidades para lidar com a sarna.

A directora do gabinete provincial da saúde, Luciana Guimarães, reconhece o actual quadro difícil que precisa de ser melhorado com medidas anti vectoriais.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG