Links de Acesso

“Simon Mendes” - uma crítica ao hospital de Bissau, uma homenagem a Mário Catchura


Cantor Zé Manel, Guiné-Bissau

"Simon Mendes" é um novo single do consagrado músico guineense, José Manuel Fortes, vulgo (Zé Manel), em homenagem ao activista e rapper guineense, Bernardo Mário Catchura, morto em finais de Janeiro, em consequência da alegada falta de oxigénio no Hospital Nacional “Simão Mendes”.

Na música, Zé Manel faz uma visão crítica da situação da maior unidade Hospital do país, nomeadamente, desde a falta de atendimento adequado, por parte dos profissionais de saúde, passando pelas mortes de grávidas e de recém-nascidos.

“Pubis...hospital de Pubis”, o mesmo que dizer em português “Povo...Hospital do Povo" é parte do coro da melodia, seguida de um estrofe em que “Zé Manel” canta que tem havido mais segurança nos partos em casa do que no Hospital Nacional “Simão Mendes”.

A música termina dizendo que “não tem havido responsabilização criminal sobre os profissionais da saúde, perante as muitas mortes de crianças e parturientes durante os partos” na maior unidade hospitalar do país, destacando os sucessivos erros médicos que terminam em mortos.

"Simon Mendes" é um single que já está a ter impacto junto da audiência guineense, enquanto decorre ainda a investigação judicial sobre as circunstâncias da morte do activista cívico guineense, Bernardo Mário Catchura.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG