Links de Acesso

Divididos, não é possível vencer o terrorismo em Cabo Delgado


Igreja Católica do distrito de Muidumbe, após ataque de insurgentes. Província de Cabo Delgado, Moçambique.

Parlamentares dizem que o reconhecimento pelas autoridades de que o grupo Estado Islâmico ataca Cabo Delgado abre espaço para o país unir esforço contra os agressores.

Representes parlamentares da Frelimo e do MDM concordam que a partir de agora é momento de união de todos em torno deste problema.

“Divididos, não é possível vencer o terrorismo em Cabo Delgado”, diz Fernando Bismarque, porta-voz parlamentar do MDM.

Bismarque ressalva que tal guerra só será vencida, se o país resolver os outros pendentes, nomeadamente, acabar com a instabilidade no centro do país e se concentrar nesta frente.

A Frelimo acrescenta que tudo começa pela necessidade do distanciamento dos jovens de Cabo Delgado.

Da Renamo, vem outra posição: É preciso entender as motivações e intenções dos agressores, diz Arnaldo Chalaua, porta-voz parlamentar do partido da oposição.

O analista político Hilário Chacate olha para a declaração do país como uma prova de “legitimidade para activar os mecanismos de cooperação internacional para apoio contra esta agressão”.

“O terrorismo é um problema global e há espaço para que haja cooperação internacional,” diz Chacate.

Acompanhe:

Sem união, não é possível vencer o terrorismo em Cabo Delgado, diz deputado
please wait

No media source currently available

0:00 0:01:52 0:00


Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG