Links de Acesso

Rockets atingem duas cidades do Estado de Amhara, na Etiópia


Membros da Força Especial de Amhara na base militar de Danasha, na região Amhara junto à fronteira com o Tigré, Etiópia, 9 novembro 2020.

Duas cidades no estado de Amhara, na Etiópia, foram atingidas por um ataque de rocket na noite de sexta-feira, 13, disse o governo etíope no sábado.

"Um rocket foi disparado contra as cidades de Bahir Dar e Gondar. Como resultado, as áreas do aeroporto sofreram danos", disse o comunicado.

Segundo a agência de notícias AFP, as forças de Tigré, TPLF, reivindicaram o ataque.

Em comunicado na TV Tigray, o governo regional do Tigré disse que os ataques continuariam "a menos que os ataques contra nós parem".

O exército etíope tem lutado contra as forças locais na região vizinha de Tigré há mais de uma semana.

Centenas de pessoas foram mortas desde que o primeiro-ministro Abiy Ahmed enviou a força de defesa nacional a Tigré em 4 de novembro, depois de acusar as forças locais de atacar uma base militar.

Mais de 14.500 etíopes fugiram para o Sudão e a agência da ONU para refugiados diz que mais pessoas estão a caminho.

Na sexta-feira, a alta comissária da ONU para os direitos humanos, Michelle Bachelet, expressou alarme com a rápida deterioração da situação no Tigré.

O seu porta-voz, Rupert Colville, disse que Bachelet ficou particularmente incomodada com um relatório da Amnistia Internacional sobre supostos assassinatos em massa em Mai-Kadra, no sudoeste do Tigré.

A Amnistia disse que as fotos e vídeos da cena indicam que centenas de pessoas foram esfaqueadas, algumas mortalmente. O relatório afirma que as vítimas pareciam ser civis, que não estavam envolvidas em operações militares.

Colville disse que a alta-comissária teme as consequências caso o Tigré e a Etiópia não oiçam o seu aviso. Se a luta continuar, disse ele, Bachelet teme que o conflito possa facilmente espalhar-se através das fronteiras, potencialmente desestabilizando partes da África Oriental.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG