Links de Acesso

Responsável da ONU diz que Guiné-Bissau requer muito cuidado devido a drogas


Cidade de Bissau

Director do UNODC alerta que país é um dos cinco mais vulneráveis na África Ocidental

O director do Escritório das Nações Unidas para Drogas e Crime (UNODC) alertou que a Guiné-Bissau é um país que “requer muita atenção” no combate ao tráfico de drogas.

Yury Fedotov fez o alerta no Conselho de Segurança da ONU, através de teleconferência a partir de Viena, na Áustria, nesta quarta-feira, 19, numa reunião sobre drogas na África Ocidental e Central.

“Estados em pós-conflito e países em transição, incluindo a Guiné-Bissau, requerem muita atenção, como é reconhecido por este Conselho, para abordar os desafios das drogas e crime organizado, nas reformas políticas”, acrescentou Fedotov, sublinhando que a Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental identificou a Guiné-Bissau como um dos cinco países mais vulneráveis da região, juntamente com Costa do Marfim, Guiné, Libéria e Serra Leoa.

O responsável da UNODC enalteceu a Iniciativa da Costa Ocidental Africana para a implementação de unidades contra a criminalidade na Guiné-Bissau, Libéria e Somália, três países onde estão instaladas missões de paz da ONU.

A Iniciativa da Costa Ocidental Africana é uma união de diversas organizações internacionais e órgãos de governos nacionais para encontrar mecanismos de combate ao tráfico de droga.

Yury Fedotov lembrou que o tráfico de drogas, muitas vezes ligado ao terrorismo e tráfico humano, permanecem como sendo “grandes ameaças à paz e estabilidade” nos países da África Ocidental e Central.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG