Links de Acesso

Renamo candidata Manuel de Araújo a governador da Zambézia, Elias Dhlakama recusa em Sofala


Manuel de Araújo

O partido Resistência Nacional Moçambicana (Renamo) iniciou, nesta sexta sexta-feira, 28, em todo o país a escolha dos seus candidatos a governadores e deputados nacionais e províncias nas eleições gerais de Outubro.

Renamo candidata Manuel de Araújo a governador da Zambézia, Elias Dhlakama recusa em Sofala
please wait

No media source currently available

0:00 0:03:02 0:00

Em Sofala, uma das províncias tida como bastião da oposição e onde a Renamo tem expectativas de vitória, Elias Dhlakama, irmão mais novo do líder histórico, Afonso Dhlakama, recusou candidatar-se a governador provincial, alegadamente por não ter sido consultado pelo partido.

Dhlakama retirou a candidatura na véspera da votação, tendo sido homologado vencedor, por falta de adversários, Noé Marrimbique, actual chefe da bancada da Renamo na Assembleia Municipal da cidade da Beira.

“Tratou-se de uma surpresa…quando se trata de uma surpresa sem nos prepararem psicologicamente, tem as suas consequências”, disse Elias Dhlakama a jornalistas, adiantando que apenas soube que era candidato pelo partido durante a sessão.

Na Zambézia, uma outra província tida favorável a Renamo, Manuel de Araújo, actual autarca da capital Quelimane, venceu a eleição a candidato a governador provincial com 37 votos contra três de José Manteigas, actual porta-voz da Renamo, e zero de Maria Inês, que lidera a liga feminina. Viana Magalhães, chefe de gabinete de Ossufo Momade, retirou a sua candidatura a última hora.

A candidatura de Manuel de Araújo tinha sido retirada da corrida sob ordens do presidente do partido Ossufo Momade, mas foi considerada depois de “tensão entre os membros” na sessão que o elegeu.

Na província de Nampula, onde a Renamo é também popular, foi eleito Luís Trinta Mecopia, antigo delegado provincial do partido deputado da Assembleia da República. Teve 19 votos a frente de Anastácia Xavier, indicada pela ala feminina. Abiba Abha, delegada provincial, retirou sua candidatura. Paulo Vahanle, autarca da capital, não se candidatou.

Em Manica, onde geralmente a Renamo divide posições nos órgãos de Estado com a Frelimo, partido no poder, foi eleito um ex-guerrilheiro a candidato a governador provincial de Manica. Alfredo Magumisse, também deputado da Assembleia da Republica desde 2014.

Ricardo Tomas será candidato a governador de Tete. Derrotou na corrida Celina Solane, da liga da mulher, e Juliano Picardo, que concorreu à sucessão de Afonso Dhlakama.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG