Links de Acesso

Reivindicação salarial marca 1º de Maio em Nampula


Celebração do 1º de Maio na cidade de Nampula, em Moçambique

Há trabalhadores que celebraram este dia com salários em atraso.

O custo de vida em Moçambique continua elevado. O poder de compra é baixo e os trabalhadores dizem que o rendimento mensal não chega para satisfazer as necessidades básicas, como alimentação, saúde e educação, mesmo depois recente aumento salarial.

Reivindicação salarial marca 1º de Maio em Nampula
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:45 0:00

Em Nampula, os trabalhadores celebraram o 1º de Maio reivindicando os salários baixos, e a segurança nos locais de trabalho. Há trabalhadores que celebraram este dia com salários em atraso.

Jorge Fernando, da empresa Condor, é um dos trabalhadores que estão sem salário, e diz que à medida em que há reajuste salarial o preço de produtos básicos aumenta.

A Organização dos Trabalhadores de Moçambique, na voz do seu secretário provincial, Celestino Silvério, destacou a aprovação pela Assembleia da República da constituição dos tribunais do trabalho.

Silvério disse que a organização está empenhada na promoção do diálogo social nas empresas por forma e evitar os conflitos.

Desde 2017, a província de Nampula registou 975 casos de conflitos laborais contra mais de 1200, em 2016.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG