Links de Acesso

Quem desviar manuais escolares gratuitos será levado a tribunal, diz governo angolano


Angola alunos da escola primaria 1235 do Ritondo Malanje

O Ministério angolano da Educação vai penalizar civil e criminalmente aqueles cidadãos que comercializarem os manuais do ensino primário de distribuição gratuita.

Três empresas de fiscalização foram contratadas para acompanhar o circuito de distribuição deste a origem à sala de aula, com apoio da Polícia Nacional e os orgãos de segurança interna, anunciou em Malanje, o director do Instituto Nacional de Investigação e Desenvolvimento da Educação (INIDE), Manuel Afonso.

"Qualquer tentativa de desvio desses materiais do circuito normal automaticamente será detectado, ou seja, essa pessoa será responsabilizado pela sua irresponsabilidade", garantiu.

Todos os anos e através do país material escolar gratuito é desviado e depois vendido nos mecados paralelos e o aviso surge numa altura em que directores de escolas afirmam que a recepção e distribuição de livros para os alunos do ensino primário na província de Malanje necessitam de maior celeridade.

Os poucos materiais didácticos entregues de forma gratuita aos estabelecimentos de ensino da capital provincial são insuficientes como é o caso da escola Nº 74.

A directora Maria Cardoso disseos materiais de língua portuguesaesa serviram apenas para os alunos da primeira classe.

"Nesse momento estão com um défice. Recebemos na semana passada manuais de leitura para a primeira classe, e também recebemos algumas da iniciação volume II, o resto ainda não temos nada", precisou.

Na Escola Primária Nº 119-11 de Novembro do bairro Cangamboa a situação é idêntica , disse o subdirector-pedagógico em exercício, Pedro Gaspar.

Nesta instituição não há manuais para docentes.

O Ministério da Educação enviou até ao momento para está região do país 500 mil manuais da primeira e segunda classes e fichas da iniciação, confirmou o director do Gabinete Provincial da Educação, Joaquim Fernandes.

Joaquim Fernandes director do Gabinete Provincial de Educação em Malanje
Joaquim Fernandes director do Gabinete Provincial de Educação em Malanje

"A orientação que temos é que esses materiais logo que cheguem devem ser imediatamente distribuídos aos municípios", referiu.

Em Malanje para avaliar a situação actual do sector esteve igualmente a ministra da Educação, Ana Elias.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG