Links de Acesso

Promotores do Podemos Já na Huíla preparam acções contra chumbo do Tribunal Constitucional


No Lubango estã a ser preparado um abaixo-assinado

No Namibe também há promessas de protestos

A representação do Podemos Já na Huíla, formação política que viu recentemente rejeitado pelo Tribunal Constitucional (TC) de Angola o seu pedido de legalização, promete encetar uma vaga de acções para forçar a sua formalização.

Podemos na Huíla ppromete lutar para legalização - 1:22
please wait

No media source currently available

0:00 0:01:22 0:00

Iniciativas idênticas estão a ser preparadas no Namibe, como revelou ontem à VOA o coordenador daquela organização na província, Alberto Tchinguelessi Sawandy.

O argumento sustentado pelo TC que impede a legalização do movimento com irregularidades detectadas na recolha das assinaturas é político e não de jurisprudência, segundo representante da comissão instaladora do Podemos Já na Huíla.

Vítor Cena lembra que não fácil recolher as assinaturas pelo país e promete por isso, entre as acções a impugnar a decisão, a recolha de abaixo-assinados que serão dirigidos ao Presidente da República.

"A recolha destas assinaturas levou um trabalho demorado com acompanhamento das administrações municipais e há zonas que houve o acompanhamento dos sobas. Vamos apresentar brevemente um trabalho que está ser dirigido a através da comissão instaladora nacional um leque de abaixo-assinados para o Gabinete do senhor Presidente da República de Angola", afirma Cena, lembrando que dentro da CASA-CE existem "formações políticas favoráveis ao surgimento do Podemos Já".

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG