Links de Acesso

"Professor Marcelo, não és bem-vindo na Guiné-Bissau", afirmam guineenses em Lisboa


Guineenses manifestam-se em Portugal contra visita de Marcelo Rebelo de Sousa ao país

Imigrantes guineenses em Portugal protestam contra visita do Presidente português ao país na próxima semana

Imigrantes guineenses em Portugal protestaram nesta sexta-feira, 14, em Lisboa, contra a visita do Presidente Marcelo Rebelo de Sousa à Guiné-Bissau na próxima semana.

Em frente ao Palácio de Belém, eles mostraram o seu desagrado contra “sequestro, raptos, espancamentos dos jornalistas e activistas, prisão arbitrária dos adversários políticos e de sindicalistas”, de acordo com uma Carta Aberta divulgada pelos organizadores do protesto que foram recebidos pelo próprio Presidente Marcelo Rebelo de Sousa.

"Professor Marcelo, não és bem-vindo na Guiné-Bissau", afirmam guineenses em Lisboa
please wait

No media source currently available

0:00 0:01:58 0:00

Um encontro que, segundo a representante da comunidade guineense, em Portugal, Aldonça Ramos, foi positivo.

“Fomos bem recebidos pelo Presidente e os seus assessores. A visita vai acontecer, mas no fundo, o que vai ficar é o que é que ele pode fazer e o que é ele vai lá ver, pensando a Guiné no outro sentido. Ele não tinha informações que acabamos de dar. Por isso, considero que o encontro foi positivo”, afirmou Ramos.

Guineenses manifestam-se em Portugal contra visita de Marcelo Rebelo de Sousa ao país
Guineenses manifestam-se em Portugal contra visita de Marcelo Rebelo de Sousa ao país

Quem também marcou a presença no acto do protesto foi Aliu Famora Baldé, um dos líderes do Movimento de Cidadãos Conscientes e Inconformados, com base na Guiné-Bissau.

“Eu estou aqui basicamente para desencorajar a vista do Marcelo Rebelo de Sousa ao meu país. Temos um país onde o Presidente da República assumiu o poder por força das armas e, em consequência, derrubou um Governo legítimo e isso só pode ser um regime ditatorial”, disse.

Vários outros guineenses disseram à VOA que “desaconselham” Rebelo de Sousa a ir à Guiné-Bissau e condenaram mesmo a visita ao país, com cartazes nos quais podia-se ler "Não à legalização do auto-proclamado Sissoco Embaló" e "Professor Marcelo, não és bem-vindo na Guiné-Bissau".

A Carta Aberta, que a VOA teve acesso, e que fala em nome da “diaspora na Europa, os guineenses apontam, entre vários argumentos, contra a visita o “sequestro, raptos e espancamentos dos jornalistas e activistas; prisão arbitrária dos adversários políticos e dos sindicalistas, em pleno exercício da liberdade sindical”.

Marcelo Rebelo de Sousa chega domingo a Cabo Verde e na terça-feira, 18, deve desembarcar em Bissau, regressando no dia seguinte a Lisboa.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG