Links de Acesso

Procuradoria da Huíla abre inquérito a morte de cidadão alegadamente pela polícia


Polícia Nacional de Angola (Arquivo)

A Procuradoria da República na província angolana da Huíla já tem em curso um inquérito sobre a morte de um cidadão recentemente noticiado pela VOA e que levou à suspensão de um comandante da polícia no Lubango.

A VOA sabe que o processo foi aberto no seguimento de uma denúncia apresentada por familiares da vítima à Procuradoria da República junto do comando municipal da polícia do Lubango.

A fonte do Ministério Público (MP), apesar de não entrar em detalhes por razões do segredo de justiça, sublinhou o fcto de o processo conhecer já avanços importantes, devendo-se aguardar pelo seu desfecho.

A sogra do malogrado, Inês Cassova, espera que o crime se esclareça e que sejam responsabilizados criminalmente os autores.

“Já avançamos com o processo. Então a família está mesmo decida em avançar? Sim estamos a par de todo o processo”, diz Cassanova.

António Adriano Lopes, de 38 anos de idade, foi encontrado sem vida no Hospital Central do Lubango no dia 20 de abril, mas no dia anterior teria estado numa patrulha policial que fazia ronda no quadro do estado de emergência em vigor.

Para apurar as circunstâncias da morte do cidadão, a delegação local do Ministério do Interior abriu um inquérito e como medida preventiva suspendeu o comandante da esquadra policial da qual faziam parte os efetivos envolvidos na operação.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG