Links de Acesso

Procurador de Minesota acusa todos os polícias envolvidos na morte de George Floyd


Derek Chauvin viu acusação agravada

O procurador geral do Estado americano de Minesota, Keith Ellison, agravou a acusação contra o polícia Derek Chauvin, acusado de matar o ex-segurança George Floyd no passado dia 25, para homicídio em segundo grau, quando o assassinato é intencional não premeditado, embora com o objetivo de provocar danos à vítima.

A revelação foi feita nesta quarta-feira, 3, pelo advogado da família da vítima, Benjamin Crump, acrescentando que os três demais agentes que participaram da ação receberam a mesma acusação.

Manifestações nos EUA abaladas por violência e pilhagem
please wait

No media source currently available

0:00 0:03:44 0:00

Thomas Lane, J. Kueng e Tou Thao foram demitidos com Chauvin, mas não tinham sido presos nem acusados.

A familia de Floyd afirmava que a acusação não era suficiente e pedia que fosse ampliada para homicídio em primeiro grau (com a intenção de matar) e que os demais agora ex-polícias fossem também acusados.

Washington, DC - muitos se ajoelharam por 8min e 46 seg para homenagear os afro-americanos que perderam a vida como consequência de ações policiais.
Washington, DC - muitos se ajoelharam por 8min e 46 seg para homenagear os afro-americanos que perderam a vida como consequência de ações policiais.

George Floyd morreu a 25 de maio após o agente Derek Chauvin, de cor branca, ter colocado o seu joelho sobre o pescoço do antigo segurança, de cor negra, durante mais de oito minutos, mesmo depois de Floyd dizer que não conseguia respirar.

Ele morreu dois minutos antes de o agente retirar o joelho, como revelou o video que denunciou o crime.

Floyd foi alvo de uma operação policial por supostamente tentar pagar uma conta numa loja com uma nota falsa de 20 dólares.

A autópsia inicial, apresentada pela cidade de Minneapolis, afirmava que não havia "nenhuma prova física que indicava o diagnóstico de asfixia traumática ou estrangulamento".

Porém, duas outras autópsias declararam que a morte de Floyd foi um homicídio causado por asfixia.

Polícia dispersa manifestantes junto à Casa Branca
please wait

No media source currently available

0:00 0:01:06 0:00

Uma delas foi divulgada pela família de Floyd, que contratou um legista independente, cujo relatório confirmou que a pressão do joelho policial sobre o pescoço cortou o fluxo de sangue para o cérebro do antigo segurança, ao mesmo tempo que o peso sobre as costas da vítima dificultou sua respiração.

A morte de George Floyd provocou uma onda de protestos, muitos violentos, em todo o país e em muitos países contra o racismo e a violência policial.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG