Links de Acesso

Processo de reintegração de ex-guerrilheiros da Renamo desagrada Ossufo Momade


Ossufo Momade

O processo de desarmamento, desmobilização e reintegração dos homens armados da Renamo (DDR) continua a registar entraves, o que leva o presidente da Renamo, Ossufo Momade, a queixar-se da falta de pagamento de subsídios e não integração de dez antigos guerrilheiros em funções superiores na Polícia da Republica de Moçambique.

Mais de 400 ex-guerrilheiros da Renamo estão sem receber os seus salários há três meses, disse Momade.

Líder da Renamo queixa-se da falta de pagamento de subsídios dos desmobilizados
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:00 0:00

“Não podemos falar em reconciliação enquanto a outra parte (Governo) não quer envolver os que já estão desmobilizados nas forças policiais. Tivemos o caso dos dez oficiais que já estão lá há três anos, esperávamos que depois da sua formação estariam no Comando Geral da Policia, mas estamos a ver que todos esses estão colocados nas esquadras”, disse o líder da Renamo.

Para ultrapassar a situação, Ossufo Momade apela a comunidade internacional e a sociedade civil para que intervenham afim de garantir a paz efectiva no país.

“É preciso que trabalhemos para que as coisas andem melhor e que toda população moçambicana viva no sossego”, disse Momade.

Para o editor Fernando Gonçalves, estes atrasos podem fazer com que os desmobilizados regressem às matas, enquanto o académico Calton Cadeado considera que a situação está relacionada com o fraco desembolso financeiro devido a pandemia da COVI-19.

O processo de DDR prevê reintegrar na sociedade cerca de 5.200 ex-combatentes da RENAMO.

Acompanhe:

Processo de reintegração de ex-guerrilheiros da Renamo desagrada Ossufo Momade
please wait

No media source currently available

0:00 0:03:26 0:00


Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG