Links de Acesso

Presidentes de Moçambique e do Zimbabwe unem esforços na luta contra o terrorismo


Emmerson Mnangagwa, Presidente do Zimbabwe, e Filipe Nyusi, Presidente de Moçambique, Maputo, Moçambique, 3 Abril 2022

Mnangagwa frisou que o problema do terrorismo não é apenas uma ameaça para Moçambique, mas para toda a região Austral de África

O Presidente do Zimbabwe prometeu estar sempre ao lado de Moçambique na luta que este país trava contra o terrorismo, na noite desta segunda-feira, 4, durante um banquete oficial, no Palácio da Ponta Vermelha, em Maputo, em sua honra oferecido pelo seu homólogo moçambique.

Emmerson Mnangagwa frisou que o problema do terrorismo não é apenas uma ameaça para Moçambique mas para toda a região Austral de África.

Moçambique e Zimbabwe reforçam cooperação
please wait

No media source currently available

0:00 0:01:51 0:00

Por seu turno, o chefe de Estado Moçambicano agradeceu o apoio prestado pelo Governo de Harare e pediu o levantamento das sanções económicas e financeiras impostas ao Zimbabwe.
Filipe Nyusi falou de várias áreas nas quais o dois países pretendem colocar um acento tónico mais acentuado e agradeceu todo o esforço que o Governo de Harare está a fazer para ajudar a combater o terrorismo.

“Mais uma vez gostaria de enaltecer o apoio incondicional que a República do Zimbabwe tem estado a prestar a Moçambique, através da formação das forças especiais moçambicanas que, de forma intensa e com sucesso, combatem o extremismo violento em Cabo Delgado. A nossa pátria sabe reconhecer os seus heróis mas também sabe memorizar e imortalizar os países heróicos que nos apoiam nos momentos difíceis, e o Zimbabwe, para nós, faz parte da linha dianteira desses países”, disse Nyusi.

Como disse em Fevereiro, quando Mnangagwa vivistou a cidade da Beira, Nyusi voltou a enfatizar o desejo do seu Executivo em ver aliviadas as sanções económicas e financeiras impostas ao Zimbabwe.

O Presidente zimbabweano ficou satisfeito com o discurso feito por Nyusi e, também ele, fez questão de agradecer tudo o que Moçambique e os moçambicanos fizeram para libertar o Zimbabwe e continuam a fazer em prol do desenvolvimento.

“Eu sobremaneira, dou os parabéns a si, Sua Excelência, meu irmão, pela liderança exemplar na sua procura de terminar e ou erradicar o terrorismo e a violenta extrema em Cabo Delgado. Isto não é apenas uma ameaça para o seu país mas para toda a região. O Zimbabwe irá sempre manter e ter, estar em solidariedade com o povo e o governo de Moçambique para garantir paz, segurança e estabilidade nesta região e de modo que esta seja restaurada”, afirmou Mnangagua.

O Zimbabwe é um dos países que têm tropas integradas na SAMIM, a missão militar da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral destacada para apoiar as Forças de Defesa e Segurança de Moçambique nos esforços de combate ao terrorismo, em Cabo Delgado.

O Presidente do Zimbabwe, que está em Maputo desde domingo, regressa a Harare na quarta-feira.

Os dois países cooperam em diversas áreas, sendo os zimbabweanos dos principais utilizadores do Corredor da Beira.

Em 2021, o Porto da Beira manuseou mais de um milhão de toneladas de mercadorias contentorizadas de e para o Zimbabwe, cujo investimento directo privado, em Moçambique, foi, nos últimos 10 anos, superior a 208 milhões de dólares americanos.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG