Links de Acesso

Presidente moçambicano diz que insurgentes executaram cinco dos seus membros em Lumbo


Palma, Cabo Delgado

Filipe Nyusi garante que ataque àquela aldeia de Palma foi repelido pelas Forças de Defesa e Segurança

Os insurgentes que têm atacado a província moçambicana de Cabo Delgado executaram cinco membros do próprio grupo depois de um ataque falhado na aldeia de Lumbo, em Palma, na noite de sexta-feira, 21.

A revelação foi feita pelo Presidente Filipe Nyusi na reunião do Comité Central da Frelimo, partido no poder, hoje, tendo destacado "o nível de impiedade dos terroristas"

"Quando entrava, os oficiais me comunicaram que ontem à noite, no final do dia, tentaram entrar em Lumbo", afirmou Nyusi, quem não deu detalhes da execução dos insurgentes pela sua própria liderança.

O Presidente garantiu que o ataque foi repelido pelas Forças de Defesa e Segurança.

No início da reunião, Filipe Nyusi confirmou a realização da reunião da troika dos Chefes de Estado da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) sobre a situação em Cabo Delgado na próxima semana, sem no entanto revelar o dia.

Ele reiterou que o seu Governo não recusou apoios para combater os insurgentes porque, disse, "precisamos e queremos apoios, mas não queremos nos apartar da situação”.

Recorde-se que a troika da SADC vai analisar a proposta de um comité de peritos da organização que propos o envio de uma força militar da organização com cerca de três mil homens e equipamento de combate.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG