Links de Acesso

Presidente do Supremo Tribunal de Justiça da Guiné-Bissau investigado pela PGR


Palácio da Justiça, Bissau

Paulo Sanhá é acusado por um cidadão de desvio de avultados fundos para proveito próprio, além de outros crimes.

O presidente do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) da Guiné-Bissau vai ser ouvido pela Procuradoria-Geral da República no dia 21 numa investigação aberta depois de um cidadão ter acusado Paulo Sanhá de “denegação de justiça, prevaricação, abuso de poder e administração danosa ou seja, desvio de avultados fundos para proveito próprio, enquanto presidente do STJ”.

A notificação enviada pela PGR a Sanhá, a que o jornal O Democrata teve acesso, justifica a acção com o “reconhecimento da dimensão e gravidade da suspeição da comissão de crimes coloca” e, por isso, diz ser necessário realizar “diligências de investigação destinadas à produção de prova", ante as acusações de Bubacar Bari.

Até agora, não houve qualquer reacção do presidente do STJ

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG