Links de Acesso

PR são-tomense diz que combate às alterações climáticas é o maior legado às próximas gerações

  • Redacção VOA

Evaristo Carvalho, Presidente de São Tomé e Príncipe

Em discurso na ONU pede solução para crise na Guiné-Bissau

O Presidente de São Tomé e Príncipe defendeu que o combate às alterações climáticas será o maior legado às próximas gerações e lamentou o atraso em executar medidas do Acordo de Paris.

Ao discursar na Assembleia Geral das Nações Unidas na quinta-feira, 21, Evaristo Carvalho pediu um financiamento ambicioso da comunidade internacional para resolver as questões do clima.

Carvalho disse que “no contexto de contenção financeira internacional torna-se necessário desenhar formas alternativas de se contornar esta problemática” e, por isso, segundo ele, o Governo “decidiu implementar uma ambiciosa agenda de transformação para o horizonte de 2030”.

Em termos de política internacional, o chefe de Estado são-tomense manifestou o desejo de que “as instituições da Guiné-Bissau recuperem um funcionamento rápido e regular” e acusou o grupo terrorista Boko Haram de provocar insegurança e atrasos na região.

Evaristo Carvalho declarou que São Tomé e Príncipe "como pacifista, democrático e aberto ao diálogo, está alinhado ao posicionamento regional e dos parceiros internacionais em iniciativas para erradicar o terrorismo".

O discurso de Carvalho destacou a preocupação das autoridades são-tomenses com a insegurança na República Centro-Africana, o conflito na Síria, as tensões na Ucrânia e a questão do Saara Ocidental.

Ouça o discurso na íntegra:

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG