Links de Acesso

Prémio Abel da Matemática foi para especialistas em probabilidade


O Prémio Abel de Matemática foi concedido nesta quarta-feira, 18, ao israelita-americano Hillel Furstenberg e ao russo Gregory Margulis, ambos especialistas em probabilidade, segundo a Academia Norueguesa de Ciências e Letras.

A dupla foi homenageada "por ser pioneira no uso de métodos de probabilidade e dinâmica em teoria de grupos, teoria dos números e combinatória", afirmou a Academia em comunicado.

Furstenberg, 84 anos, é afiliado à Universidade Hebraica de Jerusalém, enquanto Margulis, 74, está na Universidade de Yale.

Furstenberg e Margulis inventaram as chamadas técnicas de caminhada aleatória, ou um caminho que consiste numa sucessão de etapas aleatórias. O estudo de passeios aleatórios é um ramo central da teoria das probabilidades.

O par usou a técnica "para investigar objetos matemáticos, como grupos e gráficos, e, ao fazer isso, introduziu métodos probabilísticos para resolver muitos problemas abertos", afirmou o comunicado.

O seu trabalho "abriu muitos novos resultados" em diversas áreas da matemática e "derrubou o muro tradicional entre a matemática pura e a aplicada".

Nascido em Berlim, Furstenberg e sua família judia fugiram da Alemanha nazista para os EUA pouco antes do início da Segunda Guerra Mundial.

Depois de iniciar a sua carreira em importantes universidades como Princeton e MIT, ele deixou os Estados Unidos para a Universidade Hebraica de Jerusalém em 1965 e ficou lá até reformar-se, em 2003.

Margulis destacou-se como um especialista em matemática desde o início. Aos 16 anos, ganhou a medalha de prata na Olimpíada Internacional de Matemática e 16 anos depois ganhou a prestigiada Medalha Fields.

As autoridades soviéticas, no entanto, não lhe permitiram viajar para Helsínquia para receber a medalha por causa de discriminação contra sua origem judaica. Os académicos soviéticos finalmente tiveram mais liberdade em 1979.

Margulis passou a trabalhar em universidades na Suíça, França e EUA, onde se tornou professor em Yale em 1991. Em 2001, foi eleito membro da Academia Nacional de Ciências dos EUA.

Por causa da nova pandemia de coronavírus, a cerimónia de premiação do Abel foi adiada indefinidamente. Foi originalmente agendada para 19 de maio.

Criado em homenagem ao matemático norueguês do século XIX, Niels Henrik Abel, o prémio foi estabelecido pelo governo de Oslo em 2002 e concedido pela primeira vez um ano depois, para distinguir trabalhos científicos de destaque no campo da matemática, uma disciplina não incluída entre os prémios Nobel.

Este ano, ele vem com um cheque de 7,5 milhões de coroas suecas (US $ 711.000 / 648.000 euros).

Juntamente com a Medalha Fields, concedida a cada quatro anos no Congresso da União Internacional de Matemática (IMU), é um dos prémios de matemática mais prestigiados do mundo.

AFP

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG