Links de Acesso

Ponte Maputo-Katembe com números animadores, mas utilizadores pedem redução de tarifas


Ponte Maputo-Katembe vista de margem de Maputo

Uma comissão de moradores mobilizou-se e submeteu a Maputo Sul, uma reivindicação, exigindo a redução das tarifas de uso da portagem para os locais.

A ponte Maputo-Katembe, maior postal fotográfico da cidade do Maputo completou domingo 30 dias de funcionamento. Do tráfego já registado, a Maputo-Sul, empresa gestora da ponte e das estradas de ligação, faz as contas e diz que os resultados são animadores.

Silva Magaia, Presidente do Conselho de Administração da empresa fala de 135 mil viaturas que passaram pela ponte Maputo-Katembe, no primeiro mês de funcionamento, números superam as projecções iniciais.

Enquanto os números do tráfego superam as espectativas, o mesmo não se pode dizer da conta financeira.

Os custos da manutenção continuam longe de ser cobertos pelo que a ponte gera. As contas apontam para uma média mensal de 16 mil dólares para manutenção, valor que se mostra incomportável de ser garantida apenas pela travessia

Contas a parte, a ponte continua a ser um foco de problemas com os residentes da Katembe. Uma comissão de moradores mobilizou-se e submeteu a Maputo Sul, uma reivindicação, exigindo a redução das tarifas de uso da portagem para os locais.

Em carta entregue semana finda, a Maputo Sul diz não ter competências para o efeito e remete os moradores aos ministérios das finanças e obras públicas.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG